|  Por Aline Dias

Indígena morre baleado durante reintegração de posse no MS

Por Vermelho

Um indígena morreu após ser baleado no peito em um conflito durante uma reintegração de posse

 

ndios_baleados_no_ms43294Policiais federais, militares e mais de 500 indígenas da etnia terena entraram em confronto por volta das 8 horas, quando um mandado era cumprido nas fazendas de Cambará e Buriti, a cerca de 170 quilômetros de Campo Grande.

O confronto aconteceu no momento em que a força policial entrou nas fazendas, que são vizinhas. Outras pessoas se feriram. Informações dos líderes indígenas dão conta de que outros três índios também foram baleados, porém não correm risco de morte.

Bastante nervoso, um indígena, que não quis se identificar, relatou que cerca de 50 policiais federais e da Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) chegaram às 6h da manhã. Ele relata que foram pegos de surpresa, pois aguardavam serem intimados da decisão por um oficial de justiça.

A aldeia tem ao menos 3 mil índios e ocupa a fazenda desde o dia 15 de maio. Eles reivindicam 17 mil hectares da aldeia Buriti que estão na posse de fazendeiros e que foram identificados em 2011 como terra indígena.