|  Por Justiça Global

Nota de Repúdio das Brigadas Popular acerca da Violência Policial em Timóteo, Minas Gerais

As Brigadas Populares de Minas Gerais vem a público manifestar total repúdio à violência empreendida pela Polícia Militar contra os moradores das cinco ocupações na cidade de Timóteo, MG, na região do Vale do Aço.

Durante a madrugada da última quinta-feira, dia 19/07/2012, os moradores foram surpreendidos com um forte aparato policial cercando as habitações, preparados para todo tipo de violência. Inclusive, ocorreram espancamentos de moradores e militantes das Brigadas Populares. Situação que se repete reiteradas vezes, como prática de terror psicológico levado a cabo pela Polícia Militar de Minas Gerais. Inclusive, nestas mesmas ocupações, tais fatos já foram vivenciados e por nós denunciados em maio deste ano.

Imediatamente os advogados populares que acompanham a causa se dirigiram de Belo Horizonte para Timóteo, no meio da noite, temendo conseqüências irreversíveis diante da agressividade policial, e, certos de que havia mandado de despejo expedido.

Ao chegarem lá a situação já estava mais calma, e, averiguou-se não haver mandado de despejo expedido, tampouco a formação da comissão prevista na Lei Estadual 13.604, exigência para a realização de desocupações. Fatos estes que agravam a situação, corroborando que a ação da polícia se orienta à criação de terror e opressão das famílias, ainda que sem respaldo judicial.

Os advogados e a defensoria pública estão empenhando todos os esforços cabíveis para reverter a decisão do juiz de Timóteo, que a todo custo quer fazer o despejo, desconsiderando inclusive decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Por último, denunciamos que toda esta situação tem respaldo e estímulo do atual prefeito, que teme perturbações em ano eleitoral, e com isso, prefere oprimir e privar centenas de famílias de seus lares.

Estamos certos, diante do ocorrido, de que há uma articulação entre a Polícia Militar de Minas Gerais, o juízo de primeiro grau em Timóteo, o Poder Executivo Local e Estadual pronta para empreender uma enorme atrocidade contra o povo pobre de Timóteo. Como vemos, a violência e o desrespeito ao direito à moradia das famílias já está anunciado, e toda sua estratégia truculenta sendo arquitetada pelo Poder Público.

Denunciamos, portanto, tal situação de violência física e moral empreendidas pelas autoridades contra o povo pobre e repudiamos toda forma de opressão contra estas famílias.

PÁTRIA LIVRE! VENCEREMOS!

Belo Horizonte, 23 de julho de 2012
Brigadas Populares – MG