Começa o julgamento dos políciais da UPP que assassinaram o jovem Johnatha Oliveira, na favela de Manguinhos, no Rio

Inicio Noticias y análisis Começa o julgamento dos políciais da UPP que assassinaram o (...)

O policial responsável pelo disparo foi indiciado pelo crime de homicídio culposo e continua trabalhando na UPP da favela normalmente.

Na próxima segunda-feira, dia 09 de fevereiro, às 13h, será realizada a primeira audiência do caso Johnatha de Oliveira Lima. O rapaz foi assassinado, aos 19 anos, com um tiro pelas costas por policias da UPP Manguinhos, em 14 de maio do ano passado, enquanto levava um pavê para a avó.

A partir das 10h30, moradores de Manguinhos e familiares de vítimas de violência policial farão ato em frente ao Tribunal de Justiça do RJ (Av. Erasmo Braga, 115 – Centro).

Nesta sexta-feira, dia 6, às 14h, o Fórum de Juventude do Rio de Janeiro e organizações de Direitos Humanos farão tuitaço contra o genocídio da juventude negra. #JustiçaparaJohnath #Pelofimdogenocídiodajuventudenegra

***

UPP Manguinhos e o histórico de execuções:

Johnatha não foi o único caso de jovem assassinado covardemente por policiais da UPP. Os PM’s também estão envolvidos nas mortes de Mateus Oliveira Casé, 17 anos; Paulo Roberto Pinho de Menezes, 18 anos; e Afonso Maurício Linhares, 25 anos.

Maheus foi vitima de uma parada cardíaca. O jovem foi eletrocutado por um policial durante uma abordagem. Paulo Roberto foi espancado até morte por PM’s. Afonso Maurício foi assassinado com um tiro no rosto, enquanto jogava futebol.

Déjenos su opinión

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *