INFORME: Violações de direitos humanos cometidas contra pessoas comunicadoras e jornalistas no Brasil

Home News and analyses INFORME: Violações de direitos humanos cometidas contra pessoas comunicadoras e (...)
INFORME: Violações de direitos humanos cometidas contra pessoas comunicadoras e jornalistas no Brasil
INFORME: Violações de direitos humanos cometidas contra pessoas comunicadoras e jornalistas no Brasil

INFORME: Violações de direitos humanos cometidas contra pessoas comunicadoras e jornalistas no Brasil

Na tarde desta quinta, dia 26 de janeiro, a Justiça Global apresentou à ONU e à OEA uma atualização das violações de direitos humanos cometidas contra pessoas comunicadoras e jornalistas no Brasil.
Sobre os casos:
Na tarde de domingo, dia 08 de janeiro de 2023, na invasão da sede dos Três Poderes em Brasília, ao menos 11 profissionais e comunicadores/as foram alvos de ataques. Para além disso, desde esse ataque, mais de 40 profissionais foram agredidos física e verbalmente, acossados e mesmo assaltados por grupos que defendem o golpe militar.
Durante o período de eleições do ano passado (Outubro e Novembro), também houve forte perseguição aos trabalhadores da área da comunicação, foram aproximadamente 80 casos de violações contabilizados, isto de acordo com levantamento produzido pela FENAJ e pela Abraji. A maioria destes casos ocorreram também durante coberturas das manifestações antidemocráticas de 2022. Lembrando que 2022 foi ano dos assassinatos do jornalista Dom Philips e do indigenista brasileiro Bruno Pereira, caso que chocou o mundo.
Por fim, importa destacar que em visita ao Brasil, o relator da ONU sobre direitos à reunião pacífica e liberdade de associação, Clément Nyaletsossi Voule criticou a violência e perseguição contra comunicadoras e comunicadores relacionando diretamente essas e outras violências ao racismo, ainda assim o Estado brasileiro não atuou para enfrentar as condições que autorizam essas violências.