Justiça Global parabeniza o grupo Tortura Nunca Mais

Participação do GTNM/RJ na passeata do Rio+20, em junho de 2012. Créditos: Grupo Tortura Nunca Mais

Participação do GTNM/RJ na passeata do Rio+20, em junho de 2012. Créditos: Grupo Tortura Nunca Mais

A Justiça Global saúda o Grupo Tortura Nunca Mais, do Rio de Janeiro, por seus 35 anos de atuação frente à luta pela dignidade e memória de familiares e vítimas da violência, assassinatos e silenciamentos, desde o período da ditadura empresarial-militar, promovidos pelo Estado brasileiro. O GTNM/RJ é um parceiro muito importante e muito querido. Referência para todas as organizações de direitos humanos do país, é formado por militantes que dedicam a sua vida à defesa intransigente dos direitos humanos.

 

 

A Justiça Global aprende e se inspira cotidianamente no GTNM/RJ. Lembrando que Cecília Coimbra, uma de suas fundadoras, é também fundadora da Justiça Global. Não podemos deixar de ressaltar que, nesse momento de risco democrático, de esvaziamento dos espaços de participação social, de crescimento da intolerância, da retirada cotidiana de direitos, dos ataques às organizações da sociedade civil, aos indígenas, quilombolas e outros povos e da ausência criminosa de enfrentamento à Covid-19 pelo governo Bolsonaro, que a experiência e a trajetória do GTNM/RJ, compartilhada com outras organizações e movimentos, nos fortalece nos processos de resistência!

 

 

A Medalha Chico Mendes de Resistência é uma das maiores expressões da importância, generosidade e atualidade do GTNM/RJ, ao dar visibilidade e reconhecer a importância de diversas lutas, movimentos e  militantes que aqui estão ou que nos deixaram importante legado.

 

 

Parabéns, muitos anos de vida e muito obrigada!