|  daniela fichino

Justiça Global participa do 40º Congresso da FIDH, em Taiwan

Entre os dias 21 e 25 de Outubro, a Justiça Global participa do 40º Congresso Mundial da Federação Internacional de Direitos Humanos (FIDH), em Taiwan. A coordenadora geral da organização, Sandra Carvalho, viajou até Taipei para participar do evento, que ocorre a cada três anos. O Congresso mundial da FIDH tem o objetivo de ampliar as vozes de defensoras e defensores de direitos humanos em todo o mundo, e oferece um fórum para discutir questões de interesse mútuo e determinar os meios mais eficazes de fortalecer a luta por maior proteção dos direitos humanos.
photo5006252032868329628
O 40º Congresso reúne 450 representantes da sociedade civil local, regional e internacional, especialistas, diplomatas, representantes de instituições internacionais, além de autoridades políticas de Taiwan. Nele ocorre um fórum de dois dias para discussões, aberto por convite a membros da sociedade civil de todo o mundo. Os últimos três dias compreendem o Congresso interno, focado na governança da organização e fechado ao público, em que um/a novo/a presidente, 15 vice-presidentes e cinco secretários/as-gerais serão eleitos para mandatos de três anos.

Quphoto5006252032868329626ase 100 anos desde a criação da FIDH (fundada em 1922) e mais de 70 desde a adoção da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a universalidade dos direitos humanos nunca foi tão comprometida e posta em causa. Esse é mesmo o caso em muitas democracias, tornando-se uma tendência perigosa. Para responder a esse desafio, é essencial que os defensores dos direitos humanos formulem novas idéias a partir das experiências uns dos outros. O 40º Congresso da FIDH pretende, sobretudo, ser um espaço fértil para a discussão e formulação de ideias, fortalecendo a defesa dos direitos humanos em todo o mundo.