Vitória! Trabalhadores rurais de Mogeiro são absolvidos

Início Notícias e análises Vitória! Trabalhadores rurais de Mogeiro são absolvidos

Campanha Somos Todos Sem Terra, contra criminalização dos trabalhadores rurais

Decorridas cerca doze horas desde o início da sessão do Júri Popular, a sentença final foi proferida e a Justiça foi feita.

Os sete trabalhadores rurais de Mogeiro, injustamente acusados do cometimento dos crimes de homicídio e de tentativa de homicídio, foram absolvidos pelos jurados presentes.

Após o resultado, centenas de pessoas que acompanhavam o Júri Popular, no Fórum Criminal, saíram em direção à Praça João Pessoa, onde os agricultores foram recebidos por familiares e amigos.

Após amargarem violências de diversas ordens, esses sete homens podem finalmente seguir com suas vidas sem temer que sua liberdade seja novamente cerceada de maneira injusta e ilegal. Justiça, ainda que tardia!

Recordamos também a memória do oitavo companheiro, Raminho, que faleceu ainda com o peso nos ombros dessa injusta acusação. Hoje também se faz justiça à sua memória. Raminho, presente!

Vitória histórica para os trabalhadores rurais da Paraíba! Vitória da Reforma Agrária! Vitória da Advocacia popular! Vitória!

Muitas foram a pessoas que estiveram presentes (de corpo e alma), que participaram das atividades de preparação, que repercutiram as notícias e colaboraram em vários lugares do Brasil e até fora do país. Todas as mensagens e manifestações de apoio que foram recebidas foram fundamentais.

A atuação de um verdadeiro Promotor de Justiça, sensível e preocupado com a verdade dos fatos e não com a condenação sem provas representa um marco da atuação do Ministério Público da PB. Parabéns Marinho Mendes!

A competência da equipe de assessoria jurídica deve também ser ressaltada! Trabalho em equipe, árduo, que acompanhou todos os passos desse processo de criminalização e que pôde apontar todas as contradições e insuficiências das provas montadas para acusar os trabalhadores e denunciar as torturas que sofreram. Dia histórico também para a advocacia popular na PB!
Mas, sobretudo, deve-se ressaltar a luta, perseverança e resistência dos trabalhadores rurais de Mogeiro e da Comissão Pastoral da Terra na Paraíba. Que as lutas continuem e que a solidariedade seja a marca dos que encaram a terra como um lugar de vida e não de morte, de riqueza e não de violações de direitos humanos!

Patria Livre! Venceremos!

Dignitatis – Assessoria Técnica Popular
Rede Social de Justiça e Direitos Humanos
Assessoria jurídica da CPT-PB
Associação Docente – Seção Sindical do ANDES (ADUFPB)
Comando Local de Greve – ADUFPB
Centro da Mulher 8 de março – Paraíba
Associação Nacional de História – Seção Paraíba (ANPUH-PB)
Centro de Referência em Direitos Humanos (UFPB)
Comissão Pastoral da Terra (CPT)
Comissão de Direitos Humanos (CDH-UFPB)
Comissão Estadual da Verdade e Preservação da Memória do Estado da Paraíba (CEVPM-PB)
Consulta Popular – PB
Coletivo de Advocacia Popular Tancredo Fernandes
Central Única dos Trabalhadores (CUT-PB)
Dignitatis – Assessoria Técnica Popular
Justiça Global
Juventude Franciscana de Santa Rita (JUFRA)
Levante Popular da Juventude
Mandato de Luiz Couto
Mandato de Frei Anastácio
Memorial das Ligas e Lutas Camponesas
Núcleo de Estudos e Pesquisas Afrobrasileiros e Indígenas(NEABI/UFPB)
Núcleo de Extensão Popular Flor de Mandacaru (NEP)
Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos (NCDH/CCHLA/UFPB)
Pastoral da Juventude Rural (PJR)
Rosilea Maria Roldi Wille – servidora pública federal
Sindicato da Indústria de Fiação e Tecelagem em Geral do Estado da Paraíba (SINDTÊXTIL-PB)
Valdênia Paulino Lanfranchi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *