|  Por Mario Campagnani

Prefeitura do Rio ameaça derrubar mais de 50 casas na Zona Oeste

Foto: Pedro Santos

No dia 3 de outubro, a Prefeitura do Rio destruiu casas em Araçatiba

O processo de remoções na cidade do Rio de Janeiro segue forte sobre a administração de Marcelo Crivella, como mostra o caso de Araçatiba, comunidade com cerca de 100 famílias, localizada em Barra de Guaratiba, Zona Oeste do Rio de Janeiro. São 50 casas em risco de demolição. Existe uma liminar do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) impedindo a destruição de casas, mas ela pode ser derrubada a qualquer momento. Os moradores, que vivem na região há décadas, denunciam a arbitrariedade da prefeitura, que há anos vem protelando a prometida regularização fundiária e, agora, surge com a ameaça de destruição.

No dia 3 de outubro, de surpresa, homens da prefeitura demoliram cinco casas. Um protesto dos moradores se iniciou, com muitos desesperados com a possibilidade de perderem seus lares. A liminar, então, foi concedida, mas as famílias agora tentam conseguir novas formas de garantirem seu direito a moradia.

De acordo com levantamento do site midiacoletiva.org, a área em questão serviu de set para as filmagens do Sítio do Pica Pau Amarelo na década de 80. Com o fim das gravações, o exército realocou para lá cerca de 100 famílias centenárias do antigo bairro que havia próximo ao local. O governo federal, por meio do Exército, avalizou uma concessão, porém os moradores que dedicaram suas vidas a construção dessa comunidade nunca receberam o título de propriedade prometido pelo Estado. A comunidade fica localizada nos arredores da Reserva Biológica de Guaratiba, que está sob tutela da Prefeitura do Rio, que havia ficado com a tarefa de regularização fundiária, mas nunca a cumpriu. O que as famílias pedem agora é que as promessas feitas pela Poder Público sejam cumpridas e que o direito constitucional de moradia seja respeitado.