|  daniela fichino

Um ano de Pau D’Arco: relembre os principais fatos do maior massacre desde Carajás

No dia 24 de Maio de 2017, dez trabalhadores rurais foram assassinados na fazenda Santa Lúcia, município de Pau D’Arco, pela polícia do Estado do Pará. A Chacina de Pau D’Arco foi o maior crime no campo desde Eldorado dos Carajás, em 1996. A execução de nove trabalhadores e uma trabalhadora rural no município do Sul do Pará tornou-se um marco de como a alta concentração de terras ainda é um problema longe de superação no país. A Justiça Global vem acompanhando o caso desde o início, atuando tanto ao lado de parceiros e em redes, como a Comissão Pastoral da Terra, a Terra de Direitos, o Comitê Brasileiro de Defensoras e Defensores de Direitos Humanos e o Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH).

No marco de um ano da Chacina de Pau D’Arco, a Justiça Global relembra os principais fatos que marcaram a resistência das trabalhadoras e trabalhadores rurais e a luta por justiça em um dos casos mais brutais de execução promovida por agentes do Estado.

 

um ano pau darco-01

Veja outras matérias produzidas Justiça Global desde a Chacina de Pau D’Arco:

Massacre de Pau D’Arco completa um mês sem que o Estado apresente respostas
Dois meses do Massacre de Pau D’Arco, um crime ainda em andamento
Lista de Marcados para morrer leva organizações a pedir intervenção e proteção federal na região
Prisão de 13 policiais envolvidos no Massacre de Pau D’Arco é um passo importante para chegar aos mandantes
Trabalhadores rurais voltam a ocupar área onde ocorreu o massacre
Omissão do Estado faz nova vítima em Pau D’Arco
ONU e OEA condenam crimes no campo e violência do governo Temer contra manifestantes
VIDEO: A luta continua – trabalhadores voltam para fazenda onde houve o massacre
VIDEO: Dona Verônica – os efeitos da chacina sobre os parentes das vítimas